Uma Teia de Família


RUI Dias de Aguiar [Parents] was born in 1457/1462 in Câmara de Lobos, Ilha da Madeira, Portugal. He died in 1533 in Fortaleza do Cabo de Gué, Marrocos. He married LEONOR Homem in 1487/1492 in Igreja de Câmara de Lobos.

Foi produtor de açucar no Funchal e foi eleito (06.II.1496) Juiz Criminal no Funchal. Em --.IV.1496 foi para Lisboa. Em 1514 era Anadel-mór dos espingardeiros e besteiros do Funchal. Em 1524 serviu, interinamente, como provedor da Fazenda. Por carta régia (18.VIII.1508) foi mantido no ról dos "Homens Bons" da Câmara do Funchal (Livro de Contas da Ilha da Madeira - 1504-1537, Coimbra, 1985). Serviu na África (De Noronha, H. H., Nobiliario da Ilha da Madeira (1700) in BGL, 1947, tto Aguiares) onde foi governador de Santa Cruz do Cabo de Gué entre meados de 1533 e 15 de Novembro de 1533, quando deve ter falecido.

LEONOR Homem [Parents] was born in 1450/1455 in Câmara de Lobos, Ilha da Madeira, Portugal. She died after 1515 in Câmara de Lobos, Ilha da Madeira, Portugal. She married RUI Dias de Aguiar in 1487/1492 in Igreja de Câmara de Lobos.

Other marriages:
Pestana de Brito, Duarte

They had the following children:

  M i RUI Dias de Aguiar
  M ii Garcia Rodrigues de Aguiar
  M iii Pedro Afonso de Aguiar
  M iv Sebastião de Aguiar was born in 1494/1499 in Câmara de Lobos, Ilha da Madeira, Portugal.

S. g. (De Noronha, H. H., Nobiliario da Ilha da Madeira (1700) in BGL, 1947, tto Aguiares).
  F v Felipa de Aguiar was born in 1497/1502 in Câmara de Lobos, Ilha da Madeira, Portugal.

Era freira em St. Clara do Funchal (De Noronha, H. H., Nobiliario da Ilha da Madeira (1700) in BGL, 1947, tto Aguiares).
  F vi Francisca de Aguiar was born in 1500/1505 in Câmara de Lobos, Ilha da Madeira, Portugal.

Era freira em St. Clara do Funchal (De Noronha, H. H., Nobiliario da Ilha da Madeira (1700) in BGL, 1947, tto Aguiares).
  F vii Beatriz de Aguiar was born in 1504/1509 in Câmara de Lobos, Ilha da Madeira, Portugal.

Era freira em St. Clara do Funchal (De Noronha, H. H., Nobiliario da Ilha da Madeira (1700) in BGL, 1947, tto Aguiares).

DIOGO Afonso de Aguiar [Parents] "O Velho" was born in 1415/1420 in Évora, Distrito de Évora, Portugal. He married ISABEL Gonçalves da Câmara in 1439 in Igreja de São Sebastião de Câmara de Lobos.

Diogo Afonso de Aguiar nasceu em Portugal Continental de uma rica e tradicional família portuguesa. Sua filiação ainda não é inteiramente segura, mas possivelmente foi filho de Pedro Afonso de Aguiar e Mécia de Sequeira. Passou para a ilha da Madeira a pedido do rei de Portugal conforme nos conta a História Insulana das Ilhas a Portugal Sujeytas no Oceano Occidental de António Cordeiro (1717) # 73 O segundo fidalgo que El-Rei mandou, foi Diogo Affonso de Aguiar o Velho, que casou com a segunda filha do Zargo Isabel Gonçalves da Camera, de que nasceo Diogo Affonso de Aguiar o Moço, e Pedro Affonso de Aguiar, o Raposo, Armador mór do Reino; e Rui Dias do Aguiar o Velho; e Ignes Dias da Camera, mulher de Lopo Vaz de Camoes, fidalgo de Evora, e Constança Rodriguez da Camera, que nunca, casou.
Diogo se fixou em Câmara de Lobos, onde se casou com Dona Isabel Gonçalves, filha do primeiro donatário da ilha da Madeira, João Gonçalves Zarco. Desta união que deve ter se dado por volta de 1465 em Câmara de Lobos. Na torre do tombo consta um alvará para se pagar a Diogo Afonso de Aguiar 30.000 réis de tença. E também que tinha terras na Calheta onde produzia açucar, onde consta que vendeu, em 1509, ao genovês Francisco Calvo 166 arrobas de açucar. Citado por Noronha (Noronha, H. H., Nobiliario da Ilha da Madeira (1700) in BGL, 1947, tto Aguiares), onde é apresentado as duas filiações possíveis para este ancestral:
N 1 - DIOGO AFFONSO DE AGUIAR, o primeiro d'este Appelido que passou a viver a esta Ilha: dizem alguns nobiliarios ser filho de João Affonso de Aguiar, primeiro Thesoureiro d'a Moeda de Lisboa, e Provedor de Evora, e de Maria Esteves, filha de um Bispo d'a mesma Cidade. Outros o fazem filho primeiro de P(ero) de Aguiar, que foi Amo d'a Infanta D. Joana filha d'El Rei D. Affonso 5; porem a primeira opiniao communmente seguida. Veio o dicto Diogo Affonso a esta Ilha por mandado d'El rei D. Affono 5. e a peditorio de Joao Gonçalves Zarco, primeiro capitao Donatario d'ella, e seu descobridor, para casar com uma de suas filhas: conservou-se muitos annos um grande testemunho de sua qualidade, no Archivo d'a Camara d'esta Cidade em uma Carta do dicto Rei para Joaõ Gonalves em companhia delle e dos mais fidalgos que lhe mandou para genros, cuja substancia continha o seguinte:
Ahi vos mando quatro fidafidalgos para casardes vossas quatro filhas, que se vossos dotarei a elles segundo suas qualidades, eu vos haverei por muito honrado, e a elles por bem dotados, etc.

ISABEL Gonçalves da Câmara [Parents] was born in 1420/1423 in Câmara de Lobos, Ilha da Madeira, Portugal. She married DIOGO Afonso de Aguiar in 1439 in Igreja de São Sebastião de Câmara de Lobos.

O seu dote foi datado de 1439 (Noronha, H. H., Nobiliario da Ilha da Madeira (1700) in BGL, 1947, tto Aguiares) portanto este seria o ano de seu casamento. Era terceira filha de João (ibid.).

They had the following children:

  F i Constança Rodrigues da Câmara was born in 1442/1447 in Câmara de Lobos, Ilha da Madeira, Portugal.
  M ii Diogo Afonso de Aguiar
  M iii Jorge de Aguiar was born in 1448/1453 in Câmara de Lobos, Ilha da Madeira, Portugal.
  F iv Maria de Aguiar
  M v Pedro Afonso de Aguiar
  M vi RUI Dias de Aguiar
  F vii Inês Dias da Câmara

JOÃO Afonso de Aguiar [Parents] was born about 1400 in Aguiã em Arcos de Valdevez, Distrito de Viana do Castelo, Portugal. He married MARIA Esteves.

Foi Provedor em Évora e depois Tesoureiro da Moeda em Lisboa (De Noronha, H. H., Nobiliario da Ilha da Madeira (1700) in BGL, 1947, tto Aguiares).

MARIA Esteves was born about 1400 in Évora, Distrito de Évora, Portugal. She married JOÃO Afonso de Aguiar.

Foi filha do Bispo de Évora.

They had the following children:

  M i DIOGO Afonso de Aguiar

RUI Dias de Aguiar was born about 1370 in Aguiã em Arcos de Valdevez, Distrito de Viana do Castelo, Portugal.

Fim de Linha.

He had the following children:

  M i JOÃO Afonso de Aguiar

DIOGO Peres de Andrada [Parents] was born about 1350 in Reino da Galícia, Espanha.

He had the following children:

  M i FERNÃO Peres de Andrada

Antonio de Abreu [Parents] was born in 1492/1495 in Arco da Calheta, Ilha da Madeira, Portugal. He married Branca de França in 1510/1515 in (Igreja do Espírito Santo da Calheta).

Foi um dos madeirenses que se distiguiram como navegante. Serviu na África, atuando em Marrocos. Passou à India em 1523, reinando D. João III (*1502,r1521,+1557), havendo servido ao governador D. Duarte de Meneses no trienio 1522-25. (Meneses Vaz, Famílias da Madeira e Porto Santo, 1964, tto Andradas do Arco)

Branca de França [Parents] was born about 1592 in Estreito da Calheta, Ilha da Madeira, Portugal. She married Antonio de Abreu in 1510/1515 in (Igreja do Espírito Santo da Calheta).

They had the following children:

  F i Beatriz de Abreu
  M ii Alexo de Abreu was born about 1512 in Arco da Calheta, Ilha da Madeira, Portugal. He died in Índia.

Faleceu na Índia. s.g. (De Noronha, H. H., Nobiliario da Ilha da Madeira (1700) in BGL, 1947, tto Andradas do Arco)
  M iii Jerônimo de Abreu
  M iv Fernão de Abreu

JOÃO Gonçalves Zarco [Parents] was born in 1380/1385 in Matosinhos, Distrito do Porto, Portugal. He died on 21 Nov 1471 in Câmara de Lobos, Ilha da Madeira, Portugal. He was buried on 21 Nov 1471 in Capela de Nossa Senhora da Conceição do Funchal. He married CONSTANÇA Rodrigues de Almeida in 1412/1413 in Porto.

João Gonçalves Zarco, cujo sobrenome vem do árabe Zarka, i.e. olhos azuis, seria filho de Gonçalo Esteves Zarco, natural de Santarém. Segundo Noronha, com base em dados fornecidos pelo Fr. João de Deus, João era natural da Vila de Matosinhos (Noronha, H. H., Nobiliario da Ilha da Madeira (1700) in BGL, 1947, tto Camaras). Foi criado do Infante D. Fernando e serviu ao Infante D. Henrique, que o fez Cavaleiro, por ter sido ferido num olho quando protegia este durante a tomada de Ceuta (15.VIII.1415) (ibid.). Dado este ato de bravura, D. Henrique o teria nomeado comandante de uma embarcação, com a missão de patrulhar a costa sul de Portugal.

Na narração de Gaspar Fructuoso, foi assim a descoberta e colonização da Madeira:

Quando D. Henrique se lançou no caminho das explorações, foi o primeiro que se ofereceu para o coadjuvar. D. Henrique, em 1418, mandou preparar um barco, e entregando-o a João Gonçalves Zarco e a Tristão Vaz Teixeira, mandou-os demandar terras desconhecidas ou procurar ilhas que apareciam nos mapas, a que teriam aportado há 50 ou 60 anos outros navegadores portugueses. Zarco chegou depois de dias de viagem à ilha que batizou Porto Santo, voltando a Portugal dar conta do resultado. O infante ficou satisfeito e tratou logo de colonizar a ilha. Ordenou a ele e a Vaz Teixeira voltar a Porto Santo, dando-lhes por companheiro outro criado da sua casa, Bartolomeu Perestrelo. Nessa viagem descobriram ou demandaram a ilha da Madeira, saindo Tristão Vaz e Gonçalves Zarco do Porto Santo no dia 1º de julho de 1419, e indo aportar à Madeira no ponto a que chamaram de São Lourenço, por ser «S. Lourenço» nome do navio que os conduzia. Fizeram ao redor da ilha viagem de circumnavegação, e foram pondo nomes aos diferentes acidentes da costa. A principal baía recebeu nome de Baía do Funchal; uma grande lapa onde se escondiam muitos lobos que caçaram, o nome de Câmara de Lobos, tomando desse sitio Zarco e os seus descendentes o apelido de Câmara.
Voltando a Portugal, receberam o premio. O infante confirmou a Zarco o apelido de Câmara, e deu-lhe por armas um escudo em campo verde, e nele uma torre de menagem com cruz de ouro, e dois lobos encostados à torre com paquife e folhagens vermelhas e verdes; e por timbre outro lobo em cima do paquife. Além disso, dividindo a ilha em duas capitanias, fez mercê de uma, a do Funchal, a Zarco. Partiu este para a sua ilha, depois de ter casado, e se entregou à colonização da sua propriedade. Não se esqueceu dos deveres de cavaleiro, nem da gratidão que devia ao infante. Quando D. Henrique quis tentar a expedição de Tanger, veio pôr-se à disposição. No cerco de Tanger foi armado cavaleiro pelo infante, e tendo escapado com vida a essa desastrosa expedição, tornou para a Madeira, onde, aproveitando suas ricas matas, fez construir navios com que de vez em quando auxiliou o infante nas suas expedições de descobrimento além do cabo Bojador. Parece ter sido o 1° que pôs a artilharia a bordo. Esses instrumentos guerreiros eram imperfeitos e de bem pouco serviam. Os navios de Zarco figuraram nos descobrimentos para além do cabo Bojador. Um sobrinho, Álvaro Fernandes, foi dos descobridores mais audaciosos. O ramo principal da sua casa é hoje representado pelos descendentes dos condes e marqueses da Ribeira Grande."

A 4 de Julho de 1460, por Carta de Concessão de D. Afonso V (1438-1481) em Santarém, Zarco passou a ostentar o sobrenome da Câmara de Lobos, derivado da Câmara de Lobos, designação atribuída pelo navegador a um local da Ilha da Madeira junto do Funchal onde desembarcou e se abrigou, e onde descobriu grande quantidade daqueles animais. O sobrenome se manteve em sua forma curta de da Câmara.
Segundo De Agrela (Familias de Porto Santo e Madeira), João Gonçalo teve seus dois primeiros filhos ainda em Portugal. O primeiro nasceu 1414, contrariando a Fructuso, seguindo de mais seis filhos, com Constança Rodrigues.
Faleceu em idade avançada e foi sepultado na Capela de Nossa Senhora da Conceição do Funchal, onde foi construído um mausoléu demolido em 1768.

CONSTANÇA Rodrigues de Almeida [Parents] was born in 1390/1395 in Portugal. She married JOÃO Gonçalves Zarco in 1412/1413 in Porto.

They had the following children:

  M i João Gonçalves da Câmara
  M ii Rui Gonçalves da Câmara
  M iii Garcia Rodrigues da Câmara
  F iv CATARINA Gonçalves da Câmara
  F v Beatriz Gonçalves da Câmara
  F vi ISABEL Gonçalves da Câmara
  F vii Helena Gonçalves da Câmara

GONÇALO Esteves Zarco [Parents] was born about 1360 in Santarém, Distrito de Santarém, Portugal. He married BEATRIZ de Santarém.

Foi cavaleiro da casa d'el-rei D. João I, com moradia de 1950 libras.

BEATRIZ de Santarém [Parents] was born about 1360 in Santarém, Distrito de Santarém, Portugal. She married GONÇALO Esteves Zarco.

They had the following children:

  M i JOÃO Gonçalves Zarco

ESTEVÃO Pires Zarco [Parents] was born about 1340 in Portugal.

He had the following children:

  M i GONÇALO Esteves Zarco

PEDRO Esteves Zarco [Parents] was born about 1315 in (...), Portugal.

He had the following children:

  M i ESTEVÃO Pires Zarco

Home First Previous Next Last

Surname List | Name Index