Uma Teia de Família


Miguel Garcia Bernardes [Parents] was born in 1671/1676 in Santana do Parnaíba, São Paulo, Brasil. He died before 1702 in Santana do Parnaíba, São Paulo, Brasil. He married Isabel Cardoso in 1696 in Igreja de Santana do Parnaíba.

Isabel Cardoso [Parents] was born in 1671/1674 in Santana do Parnaíba, São Paulo, Brasil. She married Miguel Garcia Bernardes in 1696 in Igreja de Santana do Parnaíba.

Other marriages:
Pedroso, Pantaleão


Manoel Garcia Bernardes was born about 1645 in Santana do Parnaíba, São Paulo, Brasil. He married Leonor Garcia.

Leonor Garcia was born about 1645 in Santana do Parnaíba, São Paulo, Brasil. She married Manoel Garcia Bernardes.

They had the following children:

  M i Miguel Garcia Bernardes

Pantaleão Pedroso [Parents] was born in 1675/1680 in Santana do Parnaíba, São Paulo, Brasil. He married Isabel Cardoso in 1702 in Igreja de Santana do Parnaíba.

Isabel Cardoso [Parents] was born in 1671/1674 in Santana do Parnaíba, São Paulo, Brasil. She married Pantaleão Pedroso in 1702 in Igreja de Santana do Parnaíba.

Other marriages:
Garcia Bernardes, Miguel


Pantaleão Pedroso was born about 1655 in Santana do Parnaíba, São Paulo, Brasil. He married Maria Rodrigues.

Maria Rodrigues was born about 1655 in Santana do Parnaíba, São Paulo, Brasil. She married Pantaleão Pedroso.

They had the following children:

  M i Pantaleão Pedroso

Bartolomeu Bueno da Silva [Parents] was born in 1670 in Santana do Parnaíba, São Paulo, Brasil. He died in 1740 in Vila Boa de Goias, Goias, Brasil. He married Joana de Gusmão.

"Aos 12 anos de idade, acompanhou seu pai em 1682 ao sertão de Goiás, em 1722 (40 anos mais tarde) ofereceu-se ao governador capitão-general Rodrigo Cesar de Menezes para explorar de novo aqueles sertões. Sendo aceito seu oferecimento, que era retribuído com promessas de remuneração pelo dito governador, organizou ele uma numerosa comitiva figurando como sócios: seu genro João Leite da Silva Ortiz, seu cunhado Manoel Peres Calhamares casado com a irmã n.º 2-1 supra, seu sobrinho Antonio Ferraz de Araujo f.º de outro e de Maria Pires n.º 2-4 supra, e, acompanhados de religiosos beneditinos Frei Jorge e Frei Cosme, partiram de S. Paulo em 30 de junho de 1722, levando detalhadas instruções sobre as minas que por ventura descobrissem.
Depois de 3 anos de lutas no sertão contra a fome, contra os inimigos selvagens que os cercavam, mesmo contra as dificuldades do abandono por parte de alguns de seus companheiros, que desanimavam e fugiam, chegou a descobrir as paragens onde tinha estado 36 anos antes com seu pai. Voltou a S. Paulo em 1725, e, depois de dar contas de sua descoberta ao governador Menezes e demorando-se até 1726 para preparar-se, voltou (pág. 511) para o sertão em Maio desse ano com o fim de estabelecer-se nas novas minas por ele descobertas, levando em sua companhia: o padre Manoel de Oliveira Gago, Manoel Pinto Guedes, o engenheiro Manoel de Barros, seu genro João Leite da Silva Ortiz e outras pessoas notáveis; foi revestido do posto de capitão-mór regente das minas do arraial de Santa Anna (hoje termo da capital de Goiás), com jurisdição absoluta no cível e crime, e com poderes de dar sesmarias.
Chegando ás minas, deu começo a povoação, que em 1739 foi elevada a categoria de vila, com o nome Vila Boa de Goiás. Bartholomeu Bueno da Silva faleceu pobre em 1740, tendo ficado no esquecimento todo o seu sacrifício pela causa publica; ele, que deu um aumento enorme de riqueza à coroa de Portugal, sacrificando na descoberta das minas toda a sua fortuna que tinha herdado de seus pais, teve de recorrer ao governador de Goiás D. Luiz de Mascarenhas, que, sob sua responsabilidade, lhe mandou dar em nome de El-Rei uma arroba de ouro das rendas do estado. Este ato do governador foi censurado, e ordenou-se a restituição dessa quantia com seqüestro dos bens do beneficiado, se por outros meios não fosse efetuada.
Em 1726, à requerimento de Bartholomeu Bueno e seu genro João Leite, tinha sido concedido pelo governador Rodrigo Cesar de Menezes, por 3 vidas, o direito de passagens nos rios, que dependessem de canoas, no caminho de seus descobrimentos e uma sesmaria em cada uma das passagens com 6 léguas de testada e outras tantas de sertão, nos rios Iguatibaya, Jaguari, Rio Pardo, Rio Grande, Rio das Velhas, Rio Parnaíba, Rio Guacurumbá, Rio da Meia Ponte, e dos Pasmados. Entretanto, apenas estabelecidas as 1.ªs. estações para cobrança desses direitos, foram nulificadas as concessões pelo governador Antonio da Silva Caldeira Pimentel, que moveu guerra contra Bartholomeu Bueno, Bartholomeu Paes de Abreu e João Leite da Silva Ortiz." (da Silva Leme, tto Buenos da Ribeira, pp 510)
Faleceu pobre em Goias Velho.

Joana de Gusmão [Parents] was born in 1675/1680 in Santana do Parnaíba, São Paulo, Brasil. She married Bartolomeu Bueno da Silva.


Baltazar de Godói Moreira was born about 1655 in (...), São Paulo, Brasil. He married Violante de Gusmão.

Violante de Gusmão was born about 1655 in (...), São Paulo, Brasil. She married Baltazar de Godói Moreira.

They had the following children:

  F i Joana de Gusmão

José de Lemos e Morais [Parents] was born in 1665/1670 in São Paulo, São Paulo, Brasil. He married Luzia Bueno in 1693 in Igreja de Santana do Parnaíba.

Luzia Bueno [Parents] was born in 1665/1668 in Santana do Parnaíba, São Paulo, Brasil. She married José de Lemos e Morais in 1693 in Igreja de Santana do Parnaíba.


José de Lemos e Morais was born about 1650 in São Paulo, São Paulo, Brasil. He married Mariana Domingues de Camargo.

Mariana Domingues de Camargo was born about 1650 in São Paulo, São Paulo, Brasil. She married José de Lemos e Morais.

They had the following children:

  M i José de Lemos e Morais

João Pedroso [Parents] was born in 1667/1672 in Santana do Parnaíba, São Paulo, Brasil. He married Ana Bueno Cardoso in 1692 in Igreja de Santana do Parnaíba.

Ana Bueno Cardoso [Parents] was born in 1662/1665 in Santana do Parnaíba, São Paulo, Brasil. She married João Pedroso in 1692 in Igreja de Santana do Parnaíba.


Francisco Pedroso Xavier was born about 1635 in São Paulo, São Paulo, Brasil. He married Maria Cardoso.

Maria Cardoso was born about 1635 in São Paulo, São Paulo, Brasil. She married Francisco Pedroso Xavier.

They had the following children:

  F i Catarina Pedroso
  M ii João Pedroso

Home First Previous Next Last

Surname List | Name Index