Uma Teia de Família


Estanislau de Campos Bicudo died in (...), São Paulo, Brasil. He married Antonia de Arruda.

Antonia de Arruda died in (...), São Paulo, Brasil. She married Estanislau de Campos Bicudo.

They had the following children:

  M i Manoel de Campos Almeida

Antonio Galvão de França [Parents] was born in 1776 in Guaratinguetá, São Paulo, Brasil. He married Ana Gertrudes de Almeida in 1807 in Igreja Matriz de Itu.

Foi senhor engenho na 3° Cia. de Ordenanças de Itu (1824). (fonte: Marcondes de Moura 1972 pp 49)

Ana Gertrudes de Almeida [Parents] was born in 1795 in Itu, São Paulo, Brasil. She married Antonio Galvão de França in 1807 in Igreja Matriz de Itu.


Alexandre Luís de Almeida Pedroso died in (...), São Paulo, Brasil. He married Ana Jorge de Almeida Barros.

Ana Jorge de Almeida Barros died in (...), São Paulo, Brasil. She married Alexandre Luís de Almeida Pedroso.

They had the following children:

  F i Ana Gertrudes de Almeida

MARCOS JOSÉ Gomes dos Santos Pinto [Parents] was born in 1817 in Pedra Branca (Faz. do Jaboticabal) em Cunha, São Paulo, Brasil. He was christened on 27 Apr 1817 in casa de Manoel Jordão da Silva Vargas. He died after 1860 in Mambucaba em Angra dos Reis, Rio de Janeiro, Brasil. He married LAURINDA UMBELINA da Silva on 26 Jun 1841 in Oratório da Fazenda Santo Antonio do Bom Retiro.

Batismo (L6 f44) # Aos vinte e sette de abril de mil oitocentos e dezessete annos nesta matriz baptizou, e puz os santos oleos ao incocente MARCOS, filho legitimo do alferes JOZE GOMES DOS SANTOS PINTO, e de sua mulher MARIA DO CARMOS: foraõ padrinhos os alferes Antonio Pinto dos Santos, e dona Theodora Maria (...) todos desta freguezia. \\ O vigario collado Antonio Galvaõ França.

Casamento (L1 f24) # Aos vinte e seis dias do mes de junho de mil oito centos e quarenta e hum na caza de rezidencia do tenente Manoel Jordão da Silva Vargas de licensa do illustrissimo vigario da vara desta comarca por authorizaçaõ que tenho de sua excelencia reverendissima, o senhor bispo capellaõ mor deste bispado depois de feitas todas as diligencias, como determina o santo consilio de Trento, e constituiçaõ do bispado sem resultar algum impedimento depois de ter ergido um altar mui diante segundo ordenava a provisaõ do mesmo reverendo vigario da vara para este fim nomeado perante as testimunhas abaixo assignadas, muitas pessoas prezentes recebi em matrimonio com palavras de prezente MARCOS JOZE PINTO, filho legitimo do alferes JOZE GOMES DOS SANTOS PINTO, e dona MARIA DO CARMO, todos naturaes de villa de Cunha, bispado de Saõ Paulo, com dona LAURINDA UMBELINA DA SILVA natural da freguezia da Ilha Grande, filha legitima do tenente MANOEL JORDAÕ DA SILVA VARGAS, e dona JOANNA MARIA DOS ANJOS, freguezes desta freguezia de Mambucaba, e lhes confiri as bençaõs matrimoniaes do Ritual Romano \\ Antonio Jordaõ da Silva Vargas \\ Manoel Pinto dos Santos.

Marcos foi morador de Mambucaba onde era proprietária da Fazenda Santo Antonio. Na tradição oral consta que bastante cruel com seus escravos. Foi recenseado em 1830 (Maços de População, Arquivo do Estado de São Paulo, ano 1830, Cunha, pp 99, # 27).

LAURINDA UMBELINA da Silva [Parents] was born in 1824/1825 in Ilha Grande em Angra dos Reis, Rio de Janeiro, Brasil. She died after 1860 in Mambucaba em Angra dos Reis, Rio de Janeiro, Brasil. She married MARCOS JOSÉ Gomes dos Santos Pinto on 26 Jun 1841 in Oratório da Fazenda Santo Antonio do Bom Retiro.

They had the following children:

  F i Teodóra Umbilina da Silva Pinto
  M ii Manoel Gomes dos Santos Pinto was born in Aug 1844 in Mambucaba em Angra dos Reis, Rio de Janeiro, Brasil. He was christened on 29 Dec 1844 in Igreja de Nossa Senhora do Rosário.

Batismo (L2 f133) # Aos vinte, e nove dias do mez de dezembro de mil oito centos, e quarenta, e quatro nesta freguezia de Mambucaba baptizei solemnemente, e puz os santos oleos em MANOEL nascido em agosto do mesmo anno filho legitimo de MARCOS JOZE PINTO, natural da villa de Cunha, e dona LAURINDA UMBILINA DA SILVA, natural da Ilha Grande, nesto paterno de JOZE PINTO, e MARIA DO CARMO, e materno do tenente MANOEL JORDAÕ DA SILVA VARGAS, e JOANNA MARIA DOS ANJOS; por protectora a Nossa Senhora do Rozario e pardinho Manoel Jordaõ da Silva Vargas, e para constar mandei fazer este assento, que assignei. \\ O vigario Francisco Porfirio do Rozario.
  F iii Laurinda dos Santos Pinto was born on 01 Nov 1848 in Mambucaba em Angra dos Reis, Rio de Janeiro, Brasil. She was christened on 23 Dec 1848 in Igreja de Nossa Senhora do Rosário. She died in 1849/1850 in Mambucaba em Angra dos Reis, Rio de Janeiro, Brasil.

Batismo (L2 f190) # Aos vinte trez dias do mez de dezembro de mil oitocentos quarenta e oito nesta freguezia de Nosa Senhora do Rozario de Mambucaba baptizei e puz os santos oleos em LAURINDA nascida em primeiro de novembro deste anno, filha legitima de MARCOS JOZE PINTO e LAURINDA UMBELLINA DA SILVA; neta paterna de JOZE GOMES DOS SANTOS PINTO e MARIA DO CARMO; e materna do tenente MANOEL JORDAÕ DA SILVA VARGAS e dona JOANNA MARIA DOS ANJOS. Foraõ padrinhos Julio du Frayer frances de naçaõ, e Florentina Guilermina da Silva solteiros ambos. E para consta fiz este assento. \\ O vigario encomendado Florencio das Dores Maia.
  F iv Laurinda dos Santos Pinto was born on 14 Feb 1852 in Mambucaba em Angra dos Reis, Rio de Janeiro, Brasil. She was christened on 24 Mar 1852 in Igreja de Nossa Senhora do Rosário.

Batismo (L3 f25) # Aos vinte quatro de março de mil oitocentos e cincoenta e dous nesta parochial igreja de Nossa Senhora do Rozario de Mambucaba baptizei e puz os sanctos oleos em LAURINDA, branca, nascida a quatorze de fevereiro deste anno, filha legitima de MARCOS JOZÉ PINTO e LAURINDA UMBELLINA DA SILVA, neta paterna de JOZÉ GOMES DOS SANTOS PINTO e MARIA DO CARMO; materno do tenente MANOEL JORDAÕ DA SILVA VARGAS, e JOANNA MARIA DOS ANJOS, foraõ padrinhos Joze Pinto e Theodora Maria do Carmo solteiros, e para constar fiz este assento. \\ O vigario collado Florencio das Dores Maia.
  M v Miguel Gomes dos Santos Pinto
  M vi FRANCISCO UMBELINO dos Santos Pinto
  F vii Ana Geminiana Gomes dos Santos Pinto

Antonio de Oliveira was born about 1500 in Portugal. He died after 1565 in Santos, São Paulo, Brasil. He married NNN Lobo in 1553/1558 in (Santos).

Other marriages:
Gago, NNN
Leitão de Vasconcelos, Genebra

Antonio de Oliveira foi natural de Portugal, onde se casou. Em 1538 veio para São Vicente como cavaleiro fidalgo de D. João III, com nomeação datada de 18.I.1537. Em São Vicente ocupou o cargo de Feitor e Almoxarife da Fazenda Real, cargos que manteve até 1545, com prorrogação até 1550. Em 20.VII.1550 o provedor-mór da Bahia o indenizou (14$000) como parte da dívida de 30$000 que havia contraído ao ter comprado as casas da alfândega à Antonio Adorno na vila de Santos. Por provisão de 16.X.1538 substituiu Gonçalo Monteiro no cargo de capitão-mór da capitania de São Vicente. Neste período fez a divisão das terras santistas entre seus moradores, ficando as terras do Engaguaçu à Pascoal Fernandes e Domingos Pires (1.IX.1539), André Botelho (2.VII.1541) recebeu as terras vizinhas a estas. Em 25.V.1542 confirmou as doações de terras feitas por seu antecessor Pedro Correia.
Em 1543 voltou a Portugal de onde retornou com sua esposa Genebra Leitão de Vasconcelos (Frei Gaspar Madre de Deos, Memorias, 1797, pg 56) e vários filhos. Este casamento não é confirmado por outras fontes (vide Marco Pólo Silva, Biografias). Possivelmente teve outras duas esposas dos tto Lobo e tto Gago (Lênio Richa, Títulos Perdidos e outros), entre estes dois casamentos estaria o com Genebra de que não houve geração, possivelmente.
De volta ao Brasil, foi nomeado uma segunda vez como Capitão-mór de São Vicente (28.I.1549). Neste mesmo ano atuou como Ouvidor. Em 1553 (8.IX), como loco-tenente de Martim Afonso de Sousa, confirmou a elevação de São Bernardo da Borda do Campo à categoria de vila. Ao seu lado estava o Provedor da Fazenda Real Brás Cubas. Neste mesmo ano o governador do Brasil visitou da capitania.
Certamente faleceu em Santos onde foi enterrado. (vide Marco Pólo Silva, Biografias)

Fontes primárias: Varnhagen, História do Brasil, vol.1, p.166,182;259; E.M., vol.1, 83; Gen. Sebastianense, p. 328; Os Capitães-mores Vicentinos, p. 31 e 32; Gen Paulistana, vol10, p. 475

NNN Lobo [Parents] died after 1570 in Santos, São Paulo, Brasil. She married Antonio de Oliveira in 1553/1558 in (Santos).

They had the following children:

  F i Juliana de Oliveira Lobo was born in 1555/1560 in Santos, São Paulo, Brasil.
  M ii Tristão de Oliveira Lobo was born in 1560/1565 in Santos, São Paulo, Brasil.

Foi Sertanista, e participou da bandeira de Domingos Rodrigues (dito Mineiro de Ferro) em 1596. Em 1660 ainda estava no Sertão (vide Marco Pólo Silva, Biografias)

Francisco Lobo died in Santos, São Paulo, Brasil.

He had the following children:

  F i NNN Lobo

Antonio de Oliveira was born about 1500 in Portugal. He died after 1565 in Santos, São Paulo, Brasil. He married Genebra Leitão de Vasconcelos in 1545/1549.

Other marriages:
Gago, NNN
Lobo, NNN

Antonio de Oliveira foi natural de Portugal, onde se casou. Em 1538 veio para São Vicente como cavaleiro fidalgo de D. João III, com nomeação datada de 18.I.1537. Em São Vicente ocupou o cargo de Feitor e Almoxarife da Fazenda Real, cargos que manteve até 1545, com prorrogação até 1550. Em 20.VII.1550 o provedor-mór da Bahia o indenizou (14$000) como parte da dívida de 30$000 que havia contraído ao ter comprado as casas da alfândega à Antonio Adorno na vila de Santos. Por provisão de 16.X.1538 substituiu Gonçalo Monteiro no cargo de capitão-mór da capitania de São Vicente. Neste período fez a divisão das terras santistas entre seus moradores, ficando as terras do Engaguaçu à Pascoal Fernandes e Domingos Pires (1.IX.1539), André Botelho (2.VII.1541) recebeu as terras vizinhas a estas. Em 25.V.1542 confirmou as doações de terras feitas por seu antecessor Pedro Correia.
Em 1543 voltou a Portugal de onde retornou com sua esposa Genebra Leitão de Vasconcelos (Frei Gaspar Madre de Deos, Memorias, 1797, pg 56) e vários filhos. Este casamento não é confirmado por outras fontes (vide Marco Pólo Silva, Biografias). Possivelmente teve outras duas esposas dos tto Lobo e tto Gago (Lênio Richa, Títulos Perdidos e outros), entre estes dois casamentos estaria o com Genebra de que não houve geração, possivelmente.
De volta ao Brasil, foi nomeado uma segunda vez como Capitão-mór de São Vicente (28.I.1549). Neste mesmo ano atuou como Ouvidor. Em 1553 (8.IX), como loco-tenente de Martim Afonso de Sousa, confirmou a elevação de São Bernardo da Borda do Campo à categoria de vila. Ao seu lado estava o Provedor da Fazenda Real Brás Cubas. Neste mesmo ano o governador do Brasil visitou da capitania.
Certamente faleceu em Santos onde foi enterrado. (vide Marco Pólo Silva, Biografias)

Fontes primárias: Varnhagen, História do Brasil, vol.1, p.166,182;259; E.M., vol.1, 83; Gen. Sebastianense, p. 328; Os Capitães-mores Vicentinos, p. 31 e 32; Gen Paulistana, vol10, p. 475

Genebra Leitão de Vasconcelos died after 1549 in Santos, São Paulo, Brasil. She married Antonio de Oliveira in 1545/1549.


Francisco Ferraz de Araújo [Parents] was born in 1725 in Pindamonhangaba, São Paulo, Brasil. He died on 03 May 1808 in Pindamonhangaba, São Paulo, Brasil. He was buried on 04 May 1808 in Capela de Santo Antonio do Sítio do Paiolinho do Caminho do Mar. He married Maria Leite Galvão de França in 1753 in Igreja Matriz de Pindamonhangaba.

Foi Oficial de Ordenanças da Vila de Santos (fonte: Marcondes de Moura 1972 pp.55).

Maria Leite Galvão de França [Parents] was born in 1736 in Guaratinguetá, São Paulo, Brasil. She died on 11 Sep 1796 in Pindamonhangaba, São Paulo, Brasil. She was buried on 12 Sep 1796 in Sob a a tampa da Irmandade do Santíssimo Sacramento. She married Francisco Ferraz de Araújo in 1753 in Igreja Matriz de Pindamonhangaba.

Legou testamento (Livro de Registros de Testamentos, APS/DAESP, N°5664), casou-se com seu primo (fonte: Marcondes de Moura 1972 pp 55).
Óbito # Aos onze dias do mez de setembro de mil setecentos e noventa e seis annos, nesta villa de Santo Antonio de Guaratinguetá, com todos os sacramentos falleceu da vida prezente dona MARIA GALVAÕ DE FRANÇA, natural e fregueza desta matriz, cazada que era com FRANCISCO FERRAZ DE ARAUJO, e filha legitima do capitaõ-mor ANTONIO GALVAM DE FRANÇA e de dona ISABEL LEYTE DE BARROS, de edade de sessenta e oito annos, mais ou menos: foi encomendada solemnemente e se corpo amortalhado em habito de Sam Francisco, conduzido em caixam, acompanhado de mim e de todos os mais sacerdotes, que acharam nesta villa e puderam ir, da cruz da fabrica, do sacristaõ e irmandadade e confrarias desta villa, foi sepultada em uma das campas da irmandade do Santíssimo Sacramento na capela-mór desta matriz. (Segue testamento) (fonte: Marcondes de Moura 1972 pp.77ss).

They had the following children:

  M i Antonio Ferraz de Araújo
  M ii João Lopes França
  M iii João Galvão de França
  M iv Francisco Xavier de França
  F v Águeda Maria Galvão
  F vi Teodóra Galvão was born in 1772 in Guaratinguetá, São Paulo, Brasil. She died on 05 Aug 1784 in Guaratinguetá, São Paulo, Brasil.

Miguel de Godoi Moreira [Parents] was born in 1675/1680 in São Paulo, São Paulo, Brasil. He died on 11 Nov 1752 in Pindamonhangaba, São Paulo, Brasil. He married Maria Leite de Araújo in 1714 in (Igreja Matriz de Pindamonhangaba).

Miguel foi o povoador da atual cidade de Pindamonhangaba e casado com sua parenta. O seu testamento foi feito em Guaratinguetá (13/10/1752) (Marcondes de Moura, Os Galvão de França, v2, 1972, pp 404, 420, 463, 519)

Testamento # (...) Eu, Miguel de Godoy Moreira, estando em meu juízo perfeito, temendo a morte e desejando pôr minha alma no caminho da salvação, por não saber o que Deus Nosso Senhor de mim quer fazer e quando será servido de me chamar para si, faço este meu testamento e da forma seguinte: ... Rogo a meu genro Manoel da Costa Paes e ao Capitão Manoel Leite do Prado por serviço de Deus e por fazerem mercê queiram ser meus testamenteiros ...Declaro que sou natural de São Paulo e morador na freguesia de Pindamonhangaba, filho legítimo de IGNACIO DE GODOY MOREIRA e CATHARINA UNHÁTTE DE MEDEIROS e viúvo de MARIA LEITE DE ARAÚJO, filha de Antonio Ferraz de Araujo e de Maria Pires, com quem fui casado e tivemos os filhos seguintes: José Moreira, casado em Pitanguy - Francisco Ferraz e Antonio Ferraz, solteiros - Izabel Cardoso, casada com Manoel da Costa Paes - Maria Pires, casada com Francisco Nabor Freire (Sargent-Mór) e Anna Ribeira, solteira, os que são meus legítimos herdeiros. Declaro que possuo umas casas na Vila de Pindamonhangaba e um sítio na paragem chamada Sapucáia, junto a Capela do Rosário, com casas de taipas e terra e ele pertencente o qual sítio com casas prensa roda e dois fornos de cobre, deixo a meu genro Manoel da Costa Paes. Declaro mais que possuo criação de gado e porco, mais ou menos setenta almas escravas, entrando as legítimas de meus filhos Antonio Ferraz e Anna Ribeiro e José Moreira, as quais estão por inteiras de suas legítimas que os tinha poder como seu tutor. Declaro que meu filho Francisco Ferraz está só por inteirar setenta mil réis em meu poder ao qual na verdade for como melhor constar de sua folha de partilha. Isabel e Maria estão inteiradas de sua legítima. Declaro que há tempos tenho dado de minha livre vontade um Rapaz Geraldo a meu neto Ignacio, filho de Manoel da Costa e da mesma sorte, tenho dado de minha livre vontade Liberata rapariga a minha filha Anna Ribeira e nem um dos meus herdeiros se oporá a estas duas dádivas que a tempos tenho feito e por isso faço esta declaração. Declaro que devo a José Gonçalves Cruz, cento e tantos mil réis. Declaro que devo a Domingos Vieira 12 mil réis e o mais que meu Genro e Testamenteiro Manoel da Costa achar que eu devo, ainda que disso não haja clareza, é minha vontade que pague. Declaro que me deve o Sargento-Mór Antonio Galvão trezentos mil réis. Deve-me meu filho José Moreira de Araújo cem mil réis. Deve-me Braz de Almeida dezoito mil réis ou o que na verdade for a constar. Declaro que os bens que possuo assim móveis, como escravos e o mais que pertence sabe meu genro Manoel da Costa, que de tudo dará conta a seu tempo, a quem deixo a administração de tudo até se fazerem as partilhas e se empossarão meus herdeiros do que lhes tocar. Declaro que deixo forro a Antonio Mina e sua mulher Maria Mina, velhos pelos serviços que tiveram. Declaro que deixo a minha filha Anna Ribeiro a Escrava Bárbara costureira, a qual não será vendida por ser minha última vontade que sirva e resida sempre em companhia da dita minha filha. Declaro que na mesma conformidade deixo a meu filho Antonio Ferraz, o Escravo Vito sapateiro, com a condição de que nunca seja vendido ou alheado, nem ainda por dívida que tenha ou haja de contrair o dito meu filho e só poderá dispor dele por sua morte. Deixo Helena rapariga, filha de Barbara, a minha neta Verônica, filha de Manoel da Costa. Deixo o rapaz João a meu neto e afilhado Francisco, filho de Francisco Nabo Freire. Deixo João Trombeta a meu filho Francisco Ferraz. Deixo mais se digam 25 missas pelas almas de meus escravos machos e fêmeas ... Declaro e nomeio e constituo para minhas universais herdeiras de tudo o que depois de pagas as minhas dívidas e cumpridos os meus lagados restar da minha Fazenda a minhas três filhas Izabel Cardoso, Maria Pires e Anna Ribeira (...). Esta é minha última vontade de modo que tenho dito me assino aqui. Vila de Guaratinguetá, aos 13 de outubro de 1752. Miguel de Godoy Moreira (fonte: TRONCOS DAS FAMÍLIAS GODOY & MARCONDES in ancestry.com sd)

Maria Leite de Araújo [Parents] was born in 1683/1686 in Pindamonhangaba, São Paulo, Brasil. She died in 1748 in Pindamonhangaba, São Paulo, Brasil. She married Miguel de Godoi Moreira in 1714 in (Igreja Matriz de Pindamonhangaba).

They had the following children:

  F i Ana Ribeiro was born in 1720/1724 in Pindamonhangaba, São Paulo, Brasil.
  M ii Francisco Ferraz de Araújo
  F iii Maria Pires Bueno
  F iv Isabel Cardoso Leite

Antonio Ferraz de Araújo [Parents] was born in 1653/1658 in São Paulo, São Paulo, Brasil. He died in 1691 in sertão de São Paulo, São Paulo, Brasil. He married Maria Pires in 1678 in Igreja de Santana do Parnaíba.

Faleceu assassinado durante a desastrosa expedição às missões dos índios Chiquitos (1691). Foi Juiz de Órfãos em Santana do Paraíba (1681), onde se casou com sua parenta (Marcondes de Moura, Os Galvão de França, v2, 1972, pp 404).

Maria Pires [Parents] was born in 1655/1658 in Santana do Parnaíba, São Paulo, Brasil. She died after 1700 in Pindamonhangaba, São Paulo, Brasil. She married Antonio Ferraz de Araújo in 1678 in Igreja de Santana do Parnaíba.

They had the following children:

  F i Maria Pires de Araújo
  F ii Isabel Cardoso Leite
  F iii Maria Leite de Araújo

Home First Previous Next Last

Surname List | Name Index