Uma Teia de Família


Aires Pires Cabral.Aires married Guiomar Rodrigues.

Guiomar Rodrigues.Guiomar married Aires Pires Cabral.

They had the following children:

  F i Isabel Pires

João Gonçalves Botelho [Parents] was born in 1480/1484 in Vila Franca do Campo, Ilha de São Miguel dos Açores, Portugal. He married Isabel Dias da Costa.

Isabel Dias da Costa was born in 1480/1485 in (...), Portugal. She married João Gonçalves Botelho.


Luís Anes was born in 1485/1490 in (...), Portugal. He died in Ribeira Grande, Ilha de São Miguel nos Açores, Portugal. He married Leonor Cordeiro.

Foi cavalheiro de Santiago, morador na Ribeira Grande.

Leonor Cordeiro [Parents] was born in 1487/1490 in Vila Franca do Campo, Ilha de São Miguel dos Açores, Portugal. She married Luís Anes.


GONÇALO Vaz Botelho [Parents] "O Grande" was born about 1420 in (...), Portugal. He died in Vila Franca do Campo, Ilha de São Miguel dos Açores, Portugal.


Gonçalo Vaz Botelho, o Grande, foi o fundador da Vila Franca do Campo situada numa ilhota vizinha a São Miguel dos Açores, no ano de 1444, que para alí foi por ordem do Infante Dom Henrique, para povoar a dita ilha. Foi comendador da Ordem de Cristo. Vila Franca do campo foi durante o primeiro século de povoamento a mais importante povoação da ilha de São Miguel, nela se fixando o capitão do donatário e as principais instituições da ilha (alfândega, ouvidoria), pelo que merece o epíteto de primeira capital micaelense.

De Gaspar Fructuoso (Liv. 4, Cap IV)
(....)
Gonçalo Vaz Botelho, filho de Pero Botelho, Comendador-mor de Cristo, no Reino de Portugal, por ser tão abalisado fidalgo e muito favorecido antre outros fidalgos na casa do infante D. Henrique, que mandou descobrir estas Ilhas dos Açores, foi enviado por ele a povoar esta de S. Miguel de sua nobre geração, donde se chamou Gonçalo Vaz, o Grande, assim por ele o ser no corpo e condição, como por respeito de um seu filho, chamado Gonçalo Vaz, o Moço; o qual Gonçalo Vaz, o Grande, vindo a esta terra dez anos (como alguns dizem e, segundo outros, menos tempo) depois do seu descobrimento, trouxe consigo sua mulher, a que não soube o nome, da qual houve cinco filhos: Nuno Gonçalves, Antão Gonçalves, Gonçalo Vaz, o Moço, chamado Andrinho, João Gonçalves e Francisco Gonçalves. (....)

Segundo Gaspar, são as seguintes as armas do Botelhos:

As suas armas, dos Botelhos e dos seus descendentes, de que têm seu brasão, são as seguintes: um escudo com o campo de ouro e quatro bandas de vermelho; elmo de prata aberto, guarnecido de ouro; paquife de ouro e de vermelho; e por timbre um meio leão de ouro, banda de vermelho, e alguns têm por diferença uma merleta de prata. Os quais primeiros descendentes foram homens poderosos, ricos e abastados, e tiveram grandes casas, vivendo à lei de nobreza, com cavalos, criados e escravos, e grande família.

He had the following children:

  M i Nuno Gonçalves
  M ii Antão Gonçalves Botelho was born in 1446/1449 in Vila Franca do Campo, Ilha de São Miguel dos Açores, Portugal.

(Saudades da Terra, Livro IV, Cap. IV) # "Teve mais Gonçalo Vaz Botelho, o Grande, um filho, por nome Antão Gonçalves Botelho, que foi o segundo homem que nasceu nesta ilha, o qual casou e houve uma filha, chamada Breatiz Gonçalves Botelha, que casou com Pero de Novais, avô dos Serrãos (sic) , de que houve os filhos que direi na geração dos Serrãos (sic) , Novais e Quentais"
  M iii GONÇALO Vaz Botelho
  M iv João Gonçalves was born in 1450/1454 in Vila Franca do Campo, Ilha de São Miguel dos Açores, Portugal.

De Gaspar Fructuoso (Liv. 4, Cap IV) # "João Gonçalves, quarto filho de Gonçalo Vaz, o Grande, foi casado; não pude saber o nome de sua mulher, de que houve os filhos seguintes, sc., João de Arruda da Costa, morador em Vila Franca, homem muito principal e rico, nesta ilha, o qual casou com Catarina Favela, natural da ilha da Madeira, irmã de Margarida Mendes, da cidade da Ponta Delgada, que foi mulher de Aires Pires Cabral, de que houve os filhos que direi na geração dos Costas. De João Gonçalves, quarto filho de Gonçalo Vaz, o Grande, e de sua mulher, a que não soube o nome, nasceu outro filho, chamado Pero da Costa, que se deitou ao mar para sustentar Arzila; o qual Pero da Costa foi casado com uma irmã de Lopo Barriga, viúva, que fora mulher de D. João de Meneses, da qual houve um filho, chamado Henrique da Costa, o qual Henrique da Costa indo em o campo correndo contra os mouros, lhe deu um junco em um olho, de que ficou cego de ambos, e até ali se achou ser sempre um cavaleiro muito esforçado, enquanto teve vista, pelo que el-Rei lhe fazia muitas mercês. Recebeu por mulher, à hora de sua morte, uma Caterina Romeira, de que lhe ficou uma filha (65)14 , que casou com João de Robles, castelhano nobre, de que não tem filhos. Teve mais João Gonçalves uma filha, por nome Maria Roiz, a qual casou com Rui Martins Furtado, de que houve dois filhos, António Furtado e Jorge Furtado, grandes de corpo, muito valentes, discretos, músicos e bons cavaleiros, de que tratarei adiante na geração de Martim Anes Furtado, pai do dito Rui Martins; o qual falecido, casou ela segunda vez com o bacharel João Gonçalves, morador no lugar de Rosto de Cão, do qual não houve filhos, e, falecendo ela primeiro, ficaram os filhos do primeiro marido ricos, com trinta moios de renda cada um, afora casas e muito móvel de gado, escravos e outra fazenda. E ficando o bacharel viúvo, casou com Francisca de Medeiros, filha de Lopo Anes de Araújo, morador em Vila Franca, como direi quando tratar dele."
  M v Francisco Gonçalves was born in 1453/1458 in Vila Franca do Campo, Ilha de São Miguel dos Açores, Portugal.

De Gaspar Fructuoso (Liv. 4, Cap IV) # "Teve mais Gonçalo Vaz, o Grande, o quinto filho, chamado Francisco Gonçalves, que faleceu sem ter filhos"

RODRIGO ANES da Costa Cogumbreiro was born about 1400 in Raposeira na Vila do Bispo, Distrito de Faro (Algarve), Portugal. He died after 1440 in Raposeira na Vila do Bispo, Distrito de Faro (Algarve), Portugal.

Havia no Algarve um homem nobre e rico, da casa do Infante D. Henrique, que mandou descobrir estas ilhas dos Açores, chamado ou Joanne Anes da Costa, ou Rodrigue Annes, ou Afonse Annes da Costa, morador na Raposeira, onde tinha um seu jardim e horta, que dava em seu tempo muitos cogombros, o qual tinha muitos filhos e filhas e netos e grande família, em cuja casa, dizem alguns, que pousava o dito Infante, quando ia por aquelas partes, e vendo a grande multiplicação de sua geração e horta, também com os cogombros, lhe disse: — “vós hão vos de chamar Cogombreiros”. Outros dizem que, por ver tão multiplicada sua progénia, disse: — “vós dai-vos aqui como cogombros”, porque é hortaliça que dá muita fruta. De qualquer destas duas maneiras que seja, daqui tomou este nome Cogombreiro, beijando a mão ao Infante pela mercê que lhe fazia deste apelido; e os da sua progénia se chamaram Cogombreiros, que depois, pelo discurso do tempo, corrompendo-se o vocábulo, se disseram Colombreiros. E alguns seus descendentes foram dali para a ilha da Madeira e de lá vieram para esta ilha, alguns no princípio de sua povoação, quando veio Gonçalo Vaz Botelho, chamado o Grande, como foram Afonso Anes, Rodrigo Afonso, e Pedro Afonso e Diogo Afonso, segundo cuido, todos três irmãos Colombreiros, filhos de Afonso Anes, filho de Rodrigo Anes Colombreiro, que são também da geração dos Costas, como se vê claramente no brasão de Jorge Camelo da Costa, morador no lugar das Feiteiras, desta ilha: da progénia dos quais direi alguma pouca coisa que pude saber com pouca ordem, por não achar antigos que ma soubessem dizer. (....)
O que eu tenho por mais certo desta geração dos Colombreiros, conforme ao brasão que tem Jorge Camelo Pereira, filho de Pedro Afonso da Costa Cogombreiro, e neto de Rodrigo Anes da Costa Cogombreiro, é que o dito Rodrigo Anes Cogombreiro da Costa foi fidalgo muito honrado do tronco desta linhagem dos Costas, que dizem trazer sua origem da Torre de Moncorvo, donde se passaram ao Algarve, onde o dito Rodrigo Anes da Costa foi morador na Raposeira, e era da casa do Infante D. Henrique, que descobriu estas ilhas; e hoje em dia está ali na Raposeira uma torre que ele fez para agasalhar o Infante e Príncipes, quando lá iam. O qual Rodrigo Anes não veio a esta ilha, mas foram seus filhos morar à ilha da Madeira, no lugar que se chama o Caniço, e depois vieram de lá a povoar esta ilha, e moraram primeiro na Ponta da Garça, três irmãos, filhos do dito Rodrigo Anes da Costa (fonte: Saudades da Terra, IV, cap VI)

He had the following children:

  M i Pero Anes da Costa Cogumbreiro was born in 1415/1420 in Raposeira na Vila do Bispo, Distrito de Faro (Algarve), Portugal. He died in Ponta da Garça em São Miguel nos Açores, Portugal.

Pero Anes Colombreiro, irmão de Joanne Annes Colombreiro, também morava na Ponta Garça. Casou e não sei o nome de sua mulher, de que houve os filhos seguintes: Joãne Anes que morou na Achada, e casou na vila da Ribeira Grande com Catarina Fernandes, filha de Fernão Dafonso, o Ruivo, de que houve três filhos: Gaspar Pires, e Baltazar Jaques e Fernão de Anes. Teve mais Joanne Ãnes, filho de Pedreanes, estas filhas: uma chamada Branca Jaques, que casou com um fuão Bastos, morador na Achada. Teve Joanne Annes outra filha, chamada Breatiz Delgada, que casou com Francisco Fernandes, da Achada, e depois de viúva casou segunda vez com Lopo Dias Homem, cavaleiro do hábito de Santiago, morador na Ribeira Grande, de que não houve filhos e aí faleceu. Têm os Colombreiros as armas dos Costas, que são um escudo com o campo vermelho e seis costas de prata em faixa, em duas palas, e alguns têm por diferença um trifólio de ouro, elmo de prata aberto, guarnecido de ouro, paquife de prata e vermelho, e por timbre duas costas de armas em aspa. Foram todos nesta terra mui valorosos, ricos e abastados, e sustentaram suas casas com cavalos, criados e escravos e grande família (fonte: Saudades da Terra, IV, cap VI)
  M ii João Anes da Costa Cogumbreiro was born in 1425/1430 in Raposeira na Vila do Bispo, Distrito de Faro (Algarve), Portugal. He died in Ponta da Garça em São Miguel nos Açores, Portugal.

Joan Eanes veio casado com Isabel Borges, mulher nobre, da qual houve estes filhos: Afonso Rafael, que casou com uma filha de João Afonso, homem principal da Grota Funda, de que houve alguns filhos; o segundo, que casou com Maior da Ponte, filha de Ervira Alvres, e de seu pai não soube o nome, a qual Maior da Ponte era mãe de Pero da Ponte, o Velho; o terceiro filho de Joanne Annes Colombreiro se chamava Gonçalo Borges, dos principais de Vila Franca, que casou com Isabel de Povos, de Água do Pau. Teve mais este Joanne Annes Colombreiro seis filhas: a primeira, chamada Catarina Borges, que casou com Simão de Teves, letrado em leis, como direi na geração de João de Teves; a segunda se chamava Constança Rafael, que também casou honradamente com Francisco Anes de Araújo, de quem não houve filhos; a terceira se chamava Guiomar Borges, que foi casada com Gonçalo Anes Bulcão, do hábito de Santiago, bom cavaleiro, morador em Rabo de Peixe, da governança da vila da Ribeira Grande, de quem não houve filhos; a quarta se chamava Maria Borges, que também foi casada honradamente com Marcos Dias, cidadão da cidade de Vila Franca (sic) , viúvo, pai do padre Frei Gaspar Marques, confessor que foi das freiras do Mosteiro de Jesus, da vila da Ribeira Grande, de que houve muitos filhos, já defuntos; e outra Maria Borges, casada com Manuel Curvelo, da ilha de Santa Maria, de que não houve muitos filhos e filhas; a quinta se chamava Clara Anes, que não se casou; a sexta se chama Inês Borges, que não pude saber se foi casada (fonte: Saudades da Terra, IV, cap VI)
  M iii AFONSO ANES da Costa Cogumbreiro

VASCO de Medeiros [Parents] was born about 1415 in Distrito do Porto, Portugal. He married CATARINA de Ponte.

CATARINA de Ponte was born about 1415 in Ponte de Lima, Distrito de Viana do Castelo, Portugal. She married VASCO de Medeiros.

They had the following children:

  M i RUI Vaz Medeiros

GONÇALO Rodrigues de Medeiros [Parents] was born about 1380 in Distrito do Porto, Portugal.

He had the following children:

  M i VASCO de Medeiros

RUI Gonçalves de Medeiros [Parents] was born about 1350 in Distrito do Porto, Portugal.

He had the following children:

  M i GONÇALO Rodrigues de Medeiros

GONÇALO Martins [Parents] was born about 1320 in Distrito do Porto, Portugal.

He had the following children:

  M i RUI Gonçalves de Medeiros

MARTIM Sanches da Medas [Parents] was born about 1280 in Medas em Gondomar, Distrito do Porto, Portugal. He married MARGARIDA Gil.

MARGARIDA Gil was born about 1280 in Distrito do Porto, Portugal. She married MARTIM Sanches da Medas.

They had the following children:

  M i GONÇALO Martins

Home First Previous Next Last

Surname List | Name Index